quarta-feira, 25 de junho de 2008

Fénix...



Nestes dias que passam a correr,
Sem sentir,
Nestes pedaços de tempo velho,
A renascer,
Reaparece a vida
Nas folhas novas a nascer,
Nas flores lindas por abrir.
Porém,
Tudo se acaba por varrer:
Todos acabamos por sofrer
Pelo que há-de vir.
E eu que nada sei,
Por nada ser.
Em cinzas vou partir

Das cinzas renascer.

Um comentário:

ROMASI disse...

Não colocou o autor e a origem deste poema. Lamento.
Este poema foi escrito por mim, editado no meu blog POEMAS DE AMOR E DOR http://poemasdeamoredor.blogs.sapo.pt
O poema encontra-se devidamente registado em Portugal na IGAC Inspecção-Geral das Actividades Culturais processo 2079/09.
Por certamente se tratar de um erro agradeço que coloque o nome do seu autor. O meu: Rogério Martins Simões